Atividades

Semanalmente, a Sociedade Excursionista & Espeleológica (SEE) realiza atividades  para seus membros e participantes com o acompanhamento de um responsável.

Levantamento de dados do CIE

O Curso de Introdução a Espeleologia (CIE) é a principal porta de entrada de novos membros da Sociedade Excursionista e Espeleológica (SEE). A atividade é um dos primeiros contatos com o ambiente cavernícola de forma educativa e consciente, realizado por meio de palestras e aulas práticas de campo. O Curso é oferecido semestralmente e os dados obtidos vão para o acervo de documentação como registros das atividades da entidade.

 

cie_1998

 

Pensando na importância desses dados e na relevância para a comunidade espeleológica, a SEE desenvolve o Projeto de Levantamento dos Dados do CIE. Os dados são levantados a partir dos registros históricos da sociedade desde a década de 80 e conta com arquivos históricos de imagens, documentos e relatórios. Graças a esse acervo histórico é possível reconhecer o empenho e a influência da SEE na conscientização e divulgação do patrimônio espeleológico. Dessa forma, o desenvolvimento deste projeto permite determinar o alcance de pessoas, cidades e cavernas abrangidos pelos CIEs ao longo da história da SEE.

Por: Wilker Soares Silva

 

Treinamento de Vertical

Em alguns trechos das cavernas e em cavernas caracterizadas como abismos a progressão só é possível com a utilização das técnicas de vertical. Deste modo, é de suma importância para os espeleólogos o conhecimento dessas técnicas.

cie_1986


A Sociedade Excursionista e Espeleológica oferece treinamentos semestrais para os membros, nos quais são passadas noções sobre cordas, cordeletes, nós, pontos de fixação, ancoragens, fitas, conectores, malhas rápidas, descensores, ascensores, passagem de obstáculos, desvios e fracionamentos. Além de manter os membros em constante treinamento, é uma oportunidade para novos membros aprenderem sobre as peculiaridades do rapel em ambientes confinados.

Por: Lara Guerra

 

Mapoteca

A Sociedade Excursionista e Espeleológica possui um grande acervo de mapas que ilustram as características morfológicas das cavernas. A mapoteca conta com cerca de 340
mapas já contabilizados pela entidade, sendo o material mais antigo registrado é de 1937.


Um mapa para ser completo precisa conter o nome da caverna, o município e o estado, os autores da topografia e cartografia, a escala, o ano da topografia, as legendas e convenções, a planta baixa, o corte vertical e o perfil. Entretanto, a mapoteca da SEE conta com diversos mapas históricos incompletos, que também descrevem o ambiente cavernícola de forma precisa. Suas ilustrações podem conter peculiaridades da caverna como alguns espeleotemas não tão comuns como coralóides, dente-de-cão, pérolas, cortina, entre outros.
Para manter os mapas de forma cuidadosa, a SEE realiza encontros semanais para a revisão dos mapas e atualização do cadastro.

Por: Yanê Arruda

 

Vetorização de mapas

A Sociedade Excursionista e Espeleológica executa atividades com o intuito de analisar e descrever os ambientes subterrâneos. Nessas atividades de mapeamento são geradas plantas baixas, cortes longitudinais e cortes transversais para ilustrar todas as características morfológicas da caverna.

O material produzido em campo consiste em papéis que serão armazenados fisicamente e estarão sujeitos à danos ou até perda. Para que isto não ocorra, a entidade realiza o processo de digitalização para que toda a produção de campo seja armazenada, organizada e processada digitalmente.
Esta atividade consiste no processo de vetorização de mapas que é feita nos softwares AUTOCAD e COMPASS e tem como objetivo a preservação das informações, cálculos de dimensão das cavidades e preparação para exportar estes dados para outros programas, permitindo assim o georeferenciamento das cavidades.

A SEE realiza oficinas de capacitação dos novos e antigos membros para a execução dessas atividades.

Por: Victor Fagundes