Projetos

Desde sua fundação, a SEE participa ativamente na difusão da ciência multidisciplinar dentro da espeleologia. Desenvolve projetos em sistemas cársticos brasileiros e nas mais diversas áreas do conhecimento. Expõe seus trabalhos e publicações em informativos, revistas acadêmicas, congressos e encontros da comunidade científica em geral. 

A seguir, alguns dos projetos da SEE:

PROJETOS EM ANDAMENTO            PROJETOS FINALIZADOS

ASDDesde 2014, em parceria com a Sociedade Carioca de Pesquisas Espeleológicas (SPEC), a SEE desenvolve pesquisas nas cavernas do Parque Estadual de Ibitipoca (Pei) que envolvem o mapeamento espeleológico de alto grau de precisão e o estudo da gênese e de estabilidade geomecânica das cavernas abertas ao turismo. O projeto faz parte do TCCE 02/2018.

 

ASDSAO projeto Prospecção e Catalogação de Unidades Espeleológicas no Parque Estadual Serra de Ouro Branco e Monumento Natural Estadual De Itatiaia – Pesob/Mnei, teve como metodologia a prospecção, mapeamento e pré-valoração de cavidades nos perímetros dos parques e em suas zonas de amortecimento, com o objetivo de auxiliar a elaboração do plano de manejo dos mesmos.

 

ASDASO Projeto Arcos Pains Espeleologia - PROAPE  surgiu através da parceria entre o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, o Ministério Público Federal – MPF e a Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP, sob administração da Fundação Educativa de Rádio e TV de Ouro Preto – FEOP. Com duração de 2 anos, teve como objetivo elaborar um diagnóstico geoambiental da região do distrito espeleológico de Arcos- Pains- Doresópolis- Iguatama.

 

vidaO Projeto VIDA (Viabilização Industrial e Defesa Ambiental) foi realizado em convênio com a CPRM (Serviço Geológico Brasileiro) e FG (Fundação Gorceix), na APA Carste de Lagoa Santa. Neste projeto foi realizada uma prospecção preliminar com a utilização de ortofotos e posterior mapeamento de cavidades pré-selecionadas.

 

projeto_museu
Há 82 anos, a SEE vem acumulando diversos materiais, integrantes de um grande patrimônio que ilustra suas conquistas e demonstra a evolução dos equipamentos e das técnicas espeleológicas. Atualmente, o projeto Museu Itinerante tem como objetivo atingir estudantes de diversas áreas de todo Brasil para descobrir o mundo espeleológico.

solidaIniciado em  2011, a iniciativa dos membros da entidade tem o intuito de divulgar e conscientizar a comunidade sobre a espeleologia.O projeto consiste principalmente de aulas sobre espeleologia, meio ambiente, patrimônio espeleológico/geológico e sua importância para a sociedade, juntamente com a necessidade  de protegê-los.

 

pnsvEste projeto iniciado em agosto de 2019 faz parte do TCCE 03/2018, firmado entre Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Anglo American Minério de Ferro Brasil S.A. A execução da compensação é referente aos impactos negativos irreversíveis a cavidades naturais subterrâneas com grau de relevância alto, ocasionados pelo empreendimento “Extensão da Mina do Sapo” . O projeto conta com seis bolsistas responsáveis por executar as atividades propostas.

 

websiteUma vez por semestre os membros da Sociedade Excursionista & Espeleológica (SEE) ministram o Curso de Introdução à Espeleologia (CIE). Oferecido aos estudantes da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e à comunidade ouro-pretana, o curso busca transmitir noções básicas de espeleologia através de palestras apresentadas por membros da sociedade.

 

siteO Projeto Website tem por objetivo divulgar e registrar os projetos realizados pela entidade aos interessados em espeleologia, relatando e disponibilizando ao público a história e atividades desenvolvidas pela Sociedade Excursionista e Espeleológica, tendo em vista a importância do acesso e a discussão da espeleologia no âmbito nacional e internacional.

 

mapotecaA Sociedade Excursionista e Espeleológica possui um grande acervo de mapas que ilustram as características morfológicas das cavernas. A mapoteca conta com cerca de 340 mapas já contabilizados pela entidade, sendo o material mais antigo registrado é de 1937 . Atualmente, uma lista completa com os mapas históricos da entidade encontra-se disponível no site da SEE, sendo possível a solicitação de qualquer mapa apenas preenchendo uma ficha também disponibilizada no site.

 

ibititurEste projeto tem como objetivo principal o conhecimento, a caracterização e avaliação do potencial espeloturístico das cavidades encontradas no Parque Estadual do Ibitipoca (PEIb). Esse levantamento se faz necessário, uma vez que o Plano de Manejo do parque não apresenta o Plano de Manejo Espeleológico (PME) e, atualmente, apresenta nove cavidades naturais subterrâneas incluídas na relação de atrativos abertos à visitação.

 

verticalProjeto de capacitação em técnicas verticais aplicadas a espeleologia voltado para o treinamento e preparação dos membros da entidade.

 

vetorizacaoA SEE conta com um grande acervo de mapas espeleológicos, desde mapas históricos a produtos gerados em expedições recentes, caracterizando um número expressivo de mapas, afinal a entidade trabalha nessa área desde 1937. O objetivo deste projeto consiste na vetorização destes mapas e ter como produto final uma mapoteca espeleológica digital, garantindo a abrangência ao acesso e a preservação destes documentos.